GIT – De iniciante para iniciante

Downloads do software GIT:

- Windows: Baixar
- Linux: Baixar

1 – Como se criar um novo repositório

-Para se criar um novo repositório utilize os recursos administrativos do próprio da site do GitHub, ou de onde você hospeda a sua aplicação. Se não se sente confiante não faça pela linha de comando no console, nem pelos clients e plugins do GIT. Prefira sempre executar os comandos do GIT pela linha de comando do console, ao invés das aplicações client e plugins para as ide’s, pois são muito instáveis ainda.

2 – Para se acessar um repositório

- Não faça checkout do repositório se não tiver confiança, crie uma cópia de trabalho em um repositório local executando o seguinte comando no console:
git clone /nomedapasta/nomedorepositório

- Quando se utilizar um servidor remoto, o comando a ser executado no console será:
git clone usuario@servidor:/nomedapasta/nomedorepositório

Fluxo de funcionamento

Os repositórios locais consistem em três árvores mantidas pelo GIT. A primeira delas é a Working Directory que contém os arquivos vigentes. A segunda delas é a Index que funciona como uma área temporária. E a terceira delas é a HEAD que aponta para o último commit (confirmação) do que foi feito.

3 – Como adicionar e gravar arquivos

Para adicionar novos arquivos ou atualizar arquivos existentes (adicionar ao Index), execute o seguinte comando no console:
git add nome_do_arquivo

Para inserir todos os arquivos do diretório, execute o seguinte comando no console:
git add *

Para um diretório inteiro, execute o seguinte comando:
git add nome_diretório

Esta é a primeira etapa no fluxo de trabalho básico do git. Para realmente confirmar as alterações (fazer um commit), execute o seguinte comando no console:
git commit -m “comentários relativos a alteração”

Agora o arquivo é enviado para a árvore HEAD, no repositório local, mas ainda não foi enviado para o repositório remoto. Prefira sempre executar os comandos do GIT pela linha de comando do console, ao invés das aplicações client e plugins para as ide’s, pois são muito instáveis ainda.

4 – Enviando as alterações para o servidor remoto
As alterações agora estão na árvore HEAD da cópia de trabalho local. Para enviar estas alterações ao repositório remoto, execute o seguinte comando no console:
git push

Para enviar estas alterações ao repositório master remoto, execute o seguinte comando no console:
git push origin master

5 – Criando Ramificações

Os branches “ramos” são utilizados para desenvolver funcionalidades isoladas umas das outras. O branch master é o branch “padrão” quando se cria um repositório. Deve-se usar outros branches para desenvolver e mescla-los (merge) ao branch master após a conclusão.

Para se criar um novo branch de exemplo chamado “branch_teste” e selecioná-lo, faça pelos recursos administrativos do GitHub ou do site que hospeda seu repositório, ao invés de fazer localmente, é mais seguro, faça localmente através de linha de comando pelo console, somente se estiver confiante.

Para remover o branch, também deve removê-lo pelos recurso administrativos do GitHub ou do site de onde hospeda seu repositório.

6 – Atualização

Para atualizar o repositório local com a mais nova versão, execute o seguinte comando no console:
git pull

8- Como sobrescrever as alterações locais

No caso de se ter feito algo errado, se pode sobrescrever as alterações locais, executando o seguinte comando no console:
git checkout — nome_arquivo

Isto substitui as alterações na sua árvore de trabalho com o conteúdo mais recente no HEAD. Alterações já adicionadas ao Index, bem como novos arquivos serão mantidos. Se ao invés disso se deseja remover todas as alterações e commits locais, deve-se recuperar o histórico mais recente do servidor e apontar para seu branch master local, executando o seguinte comando no console:
git fetch origin
git reset –hard origin/master

Para simplesmente desfazer as últimas alterações erradas, executar o seguinte comando no console:
git reset

Dica de ordem de funcionamento:
1 º – Clonar o respositório;
2 º – Executar o comando: git pull
3 º – Adicionar os arquivos modificados com o comando: git add nome_arquivo
4 º – Executar o comando: git commit -m “comentários relativos a alteração”
4 º – Enviar as alterações ao servidor remoto, executar o comando: git push
5 º – E sempre que se for adicionar um novo arquivo ou fazer modificações em arquivos existentes, deve-se sincronizar o repositório local com o comando: git pull

Esta entrada foi publicada em Controladores de Versão. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.